domingo, 16 de fevereiro de 2014

Só?

Demasiado tempo.
Não sei como acontece, mas perco-me em pensamentos que não vêem a luz do papel nem do ecrã.
Por vezes, sinto tanta falta de escrever com regularidade, de escrever com vontade.
Sinto falta do meu processo de estar só. Já nem sei o que isso é...
Não sei como o recuperar, mas quero. Quero voltar a encontrar o meu eu "só". Aquele que me fazia sonhar o impossível, que me fazia ser criança.
É difícil! No entanto, não é impossível...