quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Momentos do dia

1 - Alívio por ter uma data de situações resolvidas.
2 - Inscrição num curso que queria fazer há muito.
3 - Chegar ao trabalho e ver um sorriso estonteante.
4 - Ser transferida e receber formação em 5 minutos.
5 - Desejar ter nervos de aço e "balls of steel". Manter o sorriso, mesmo sentindo que soltaram o Freddy Kruger no meu estômago.
6 - Respirar fundo e saber que há sempre um amanhã.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Still waiting

Por saber que o teu toque me estremece.
Por saber que o teu sorriso me fascina.
Por saber que o teu olhar me ilumina.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

domingo, 20 de setembro de 2009

Amor de pai

... trabalho ... choro ... álcool ... amigos ... sonhos ... borboleta ... estrelas... conversa difícil ... recomeços ... fim-de-semana longo...
eu sei que a culpa não é tua

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Ironic

A vida não tem banda sonora, mas há momentos em que certas músicas se aplicam. Queria apenas encontrar o botão "off" para deixar de ouvir Alanis Morissette.

...it's meeting the man of my dreams...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Era o quê mesmo?

E quando me preparava para escrever... sou ausente supreendida por ocupado e esqueço por completo a ideia que tinha para postar!

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

And so is hell...

Eu sei o que disse. Recordo cada palavra. Mereço cada palavra tua que é arma de arremesso. No entanto, só me consigo sentir a criança na sala dos adultos. Não consigo escolher pela razão. Não agora. Não sei escolher as palavras para o momento. Não há palavras certas. Também não escolho o momento. Não o saberia fazer. Remorsos, alguns. Mas não saberia viver de outro modo. Não posso ser culpada por não sentir o que seria suposto. Não posso. Não preciso que aceites, talvez apenas que entendas. Não posso mudar quem sou. Não quero fazê-lo.

sábado, 12 de setembro de 2009

Back...

Imagem daqui

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 8 - sãs e salvas

Na próxima visita chamar táxi com motorista sóbrio!
Houve tempo para mais um gelado e descobri que há Nosolo Italia mais perto do que pensava. Chegámos bem. Obrigada minha amiga.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 7 - agradece a sua visita

Eu também agradeço. Saio da Mexilhoeira da Carregação com a sensação de quem sabe que tem tempo para voltar.
Deixei a última entrada para revelar que esta freguesia é a capital nacional do drifting. LOL! Voltei ao mesmo café mais uma vez. Cumpri o propósito de descanso e paz que me trouxe. Sentia falta de mim. Basta-me ter a certeza do que não quero para seguir em frente e ser feliz. Antes de partir ainda tem de haver tempo para mais um gelado.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 6 - cheiro de chuva acabada de cair e batido de goiaba e bolo de chocolate

Está um calor que não se pode! Nem a chuva que caiu fez arrefecer.
Depois de almoço e do corte de cabelo voltei ao mesmo café. Sentei-me novamente na mesa no canto. Tem um toque de aconchego e solidão que me faz sentir bem. Estou em paz. O que ainda não está bem há-de ficar. O rádio toca. "I'm yours" do Jason Mraz paira no ar... "don't hesitate"... Eu já hesitei tudo o que tinha a hesitar. Ouvir que não estou a caminhar para nova, p'ra mim é apenas mais um motivo. "So I drew a new face and I laughed." E sim Jason, já percebi que não há necessidade de complicar!

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 5 - friends will be friends

Nada como acordar devagarinho depois da primeira noite efectivamente bem dormida desde há umas semanas. O final do dia de ontem foi em bom. Jantar ao qual quase faltava o botão "on". Conversa até de madrugada. Novidades... Inesperadas, chocantes, felizes! Tinha saudades. Podem passar anos, mas há coisas que dificilmente irão mudar. Ainda bem!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 4 - onda blu e maracujá

Os melhores gelados a seguir aos do Sr. Santini, são aqui perto, na Nosolo Italia. Estava bom de ver que o final da tarde seria ali. Duas bolas enormes que a menina não foi nada forreta! Bom demais! (era mesmo um convite) Soube bem a caminhada para lá. Soube bem a caminhada para cá.
Por hoje já chega de diário público e a ligação não ajuda... a rede é mínima, so let's call it a day!

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 3 - best of dos israelitas

O almoço tem que ser o que houver. Salsichas e fusilli parece-me óptimo!
Isto de estar com uma "velha amiga" é conversa que nunca mais acaba. Mas há que descontrair. LOL! Olha o alemão mais giro que conheço. Ah! Olha as fotos do congresso... Desfile de fotos de israelitas giros, giros. Faz bem à vista, mas nestas coisas sou nacionalista!
Café da freguesia. Sento-me na mesinha redonda no canto. Observo. A mesa de professoras da escola que é mais acima, falam do ano lectivo e da reunião que vão ter... (boring!) depois começaram a falar de alguém... Uns senhores na mesa ao lado discutem as opções do Queirós. Na mesa em frente, dois senhores discutem loteamentos camarários, licenças de construção e formas de as obter. Estou a aprender!
Não ouço um carro desde que me sentei.
Ritmo diferente. Estava a precisar de abrandar. Belinha na testa! Não trouxe bikini! LOL Eu sei que não preciso de apanhar Sol, porque a minha cabeça já fritou o que tinha para fritar e agora eu preciso é de a arrefecer. Mudanças. Decisões. Já me consigo fazer muito mais sentido. Só precisava mesmo parar.
Os senhores já se foram todos embora. Só restam as professoras que protestam porque o bacalhau estava salgado e eu aqui no canto a escrever.
Passou uma mota. O primeiro ruído que me arranca dos meus pensamentos desde que me sentei. O telefone não deu sinal. A reunião ainda não acabou. Uma música começa a tocar na minha cabeça... "você é luz, é raio, estrela e luar, manhã de Sol..." e o telemóvel toca. A reunião terminou.

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 2 - a chegada

Não há coincidências... LOL! O filme de bordo "Serendipity". Tirem-me daqui. O senhor ao meu lado mudou de lugar. Menos mal. O telefone toca. Não vou ter esta conversa aqui e agora. Olho para ecrã, o filme está quase no fim. "Os gregos quando alguém morria só faziam uma pergunta, viveu com paixão?" Espero não deixar dúvidas quando chegar a minha altura.
Lembrei-me de ti... Se há coisa que já percebi é que me ia custar se deixasses de fazer parte dos meus dias.
"Senhores passageiros chegámos."
- E táxis há?
- É só esperar aí um bocado que eles aparecem.
Tudo bem. Esperei. Já cheguei.

Diário da Mexilhoeira da Carregação # 1 - a caminho

O dia amanheceu como o meu estado de espírito. Pronto para uma tespestade. Raios e trovões. Saio para a rua e a chuva desaba. Ai que me vou atrasar! Não estou habituada a isto. A chuva cai cada vez com mais intensidade. Eu sei! Estou cada vez mais decidida.
Já sentada reparo que alguém ouve Queen "...God knows I'm falling in love...". Sorrio. A vida é, de facto, fantástica!
Olho para o relógio, eu não me atrasei, mas alguém o fez. O senhor que se senta ao meu lado não tomou banho. A viagem vai ser longa.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

The world is mine

Imagem: daqui

Acho que seria mais fácil se dissesse que não estava bem. Ou talvez, um estou arrependida do que digo, do que faço, do que escolho. Mas não! Não sou assim, não consigo ser assim e não é agora que vou começar. Gosto muito de mim! Por mais que me queira convencer do contrário, só sei viver a minha vida de uma maneira and it's just like Mr. Sinatra used to sing it: "My way". E não, não consigo pedir desculpa por isso. Vou continuar a fazer as coisas como tenho feito até agora, só assim consigo ser feliz! Não adianta viver de outro modo. Gosto de sorrir pela manhã porque estou viva! Gosto de sentir o meu coração acelerar a cada sobressalto, a cada obstáculo, a cada vitória, porque a vida só vale a pena ser vivida apaixonadamente, a cada instante. Cada momento, cada sorriso, cada olhar, únicos. Nada na vida se repete. Sinto que o mundo é meu sim. O meu mundo. Aconteça o que acontecer, o futuro só pode ser fabuloso, porque não está escrito, porque está à espera de ser vivido! Sorrisos ou lágrimas? Who cares! Eu só quero viver.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

O meu presente eu quero que seja....

Eu já me mimo que é um exagero! Mas como estou perto de envelhecer mais um ano, tenho que me mimar um pouco mais. Pensei começar uma nova rubrica para ir indicando presentes, mas como tenho um primo que desde pequena sabiamente me ensinou "se precisares de alguma coisa, compra", eu já aprendi e quando quero alguma coisa vou à loja!
As sandalinhas já foram um bom começo! Também já me dei um outro presente, se bem que chamar presente é um pouco forçado, mas para o efeito, é algo que me aliviou, e que veio de meio desejo da "bruxinha". Mas ainda tenho muitos dias pela frente até ao dia T, vou dar-me umas merecidas férias e rumar ao Sol que ainda se faz sentir.
O outro meio desejo acho que é mais difícil... mas eu sou menina para ter esperança e acreditar que tudo se resolve pelo melhor!

domingo, 6 de setembro de 2009

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Coming through

Imagem: daqui

Há coisas que custam mais. Há outras que custam menos. A vida é mesmo assim e eu não sou de me queixar. Mas lá que há caminhos mais tortuosos, há. E também há a velha máxima de que mais vale quebrar que torcer. E depois há o "com a idade vais ver que o orgulho pode ser engolido de vez em quando", não foi bem isto, mas quase, o que um amigo me disse. E ele está coberto de razão. Tenho que pensar em mim primeiro e não levar tão a sério tudo o que digo e prometo. Porque há limites. Um deles é ter noção do que quero, do que sinto, do que vale a pena e do que não vale. E lá está, citando novamente o meu amigo, "é mais fácil dizer do que fazer e eu agora já falo porque posso", e é mesmo. Easier said than done. P'ra mim actualmente a melhor tradução é: isto de uma pessoa se apaixonar em alturas menos próprias dá confusão. E são as noites sem sono e as ideias a mil à hora... e depois pensar que tudo acontece por uma razão e que não há nada que o tempo não ajude a resolver. Portanto, o caminho tem que ser feito, há dificuldades, há, mas e então?

terça-feira, 1 de setembro de 2009

WTF?!

ou problema interno de comunicação.

Eu nem sequer sou ciumenta. Pior... Não tenho sequer esse direito. Porque raio é que o meu cérebro não explicou isso ao meu estômago?